Informações atualizados do Sincep (Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil) revelam que faturamento anual de toda a indústria funerária brasileira soma R$ 7 bilhões. De acordo com o órgão, o resultado foi definido por estatística e envolve todo o movimento da indústria: sepultamento, cremação e serviço funerário. O setor continua crescendo e apresentou avanço em praticamente todos os serviços. O destaque ficou por conta das solicitações de cremação, que teve uma elevação de 35%. “O processo de cremação em caso de morte natural é rápido e prático. A longo prazo é também mais econômico optar por esse serviço. É mito que cremar é mais caro do que sepultar, porque os custos de velório, taxas de sepultamento, manutenção e exumação do túmulo/jazigo podem pesar no bolso, enquanto que com as cinzas esses custos não existem”, explica Cláudio de Luna, empresário do ramo.

A busca por planos funerários cresce

A busca por este serviço subiu em 2018, somando 40% para o plano convencional e 80% para a cremação. “Os Planos estão crescendo principalmente na faixa etária de 45 a 60 anos, as famílias estão se organizando e fazendo o planejamento familiar para não haver surpresas e gastar um valor alto neste momento de dor e constrangimento com seu ente querido”, complementa Cláudio de Luna, para a revista EXAME. O Plano Funerário é um serviço que é contratado como forma de prevenção onde são oferecidos serviços do sepultamento, aluguel das gavetas, cremação e documentação. Há planos que cobrem atendimento médico e até o fornecimento de cadeira de rodas.

Como funciona a cremação?

De acordo com as informações da Prefeitura de São Paulo, a cremação é o processo que incinera de forma rápida e higiênica, por meio de equipamentos de alta tecnologia projetados de forma exclusiva para este fim, o corpo do falecido, juntamente com a urna. A procura pela cremação tem aumentado consideravelmente. Em 2015, foram realizadas 9.170 cremações de corpos e 1.557 cremações de ossos resultantes de exumações. Em 2016 – 9.493 corpos foram exumados e em 2017 – 10.250 corpos. A média mensal chega a 900 cremações.

Leave a Reply